Quarta-feira, 28 de Abril de 2010

Ontem tudo corria como habitualmente, não muito bem, é certo, mas havia uma dinâmica de lenta recuperação, ou talvez de lenta agonia até à bancarrota. Seja como for, o que me traz aqui a escrever esta posta, é a revelação pessoal de que um País afinal já há muito que não o é. Um País é afinal de contas uma gigantesca empresa. Nós não controlamos nada no nosso País; a ideia de que tal acontece é pura ilusão. Quem nos controla são os accionistas do País, leia-se, os credores. Ontem, dizia, tudo corria como seria expectável para um País na nossa posição; lutávamos pela sobrevivência. Hoje continuamos a lutar, até porque a esmagadora maioria da população não liga ao bulício das mercados financeiros; a diferença essencial é que parece que hoje já não faz diferença se lutamos ou não. Porquê? Porque uma empresa (standard & poor's) do outro lado do Atlântico comunicou ontem que Portugal já não vale hoje o que valia ontem. É o que eles fazem, avaliam coisas; neste caso países. E, como tal, um País em que nada mudou desde o momento A, prévio à comunicação, até ao momento B, posterior à comunicação, passa a valer menos. Aqui coloca-se a analogia entre esta situação e a questão clássica sobre o que apareceu primeiro: o ovo ou a galinha?; Portugal vale, de facto, menos hoje que ontem ou assim acontece porque uma empresa disse que assim é? Mexem com a vida de uma Nação de almas de uma penada e dormem descansados; é assim, é o que eles fazem.



publicado por fblourido às 11:52 | link do post | comentar

4 comentários:
De Cais das Colinas a 28 de Abril de 2010 às 15:51
A "empresa" não passou propriamente a valer menos.
Mas ao não fazer nada para resolver o seu problema é claro que aumentou o risco de agravar a sua situação.
Pensa assim:
Vais a conduzir o teu carro e acende-se a luz do óleo.
E tu não fazes nada.
No dia seguinte a luz do óleo continua acesa e tu continuas a ignorar o facto.
Passada uma semana. o carro até pode continuar a andar.
O carro não se desvalorizou.
Mas o risco de gripar o motor aumenta a cada km que fazes.
O problema não é o valor; o problema é o risco.
É evidente que as agências de rating, para além de analisarem o estado da economia dos países, obedecem a agendas que têm a ver com a especulação e com os maiores agentes do mercado.
É evidente que quando pagamos juros mais altos, alguém ganha com isso.
É evidente que somos um joguete nas mãos desses interesses muito mais poderosos do que nós.
Mas ainda assim nós sabíamos que eram essas as regras do jogo e andámos anos a viver num mundo de faz de conta.
Andámos anos ao sol sem protector a fazer de conta que não sabíamos que isso fazia mal à saúde.
Agora vieram dizer-nos que temos cancro na pele e ficamos escandalizados porque o "médico" que fez o diagnóstico é americano.
Acredita que mesmo que nos possamos queixar dos interesses particulares das agências de rating, esta indignação não vai resolver nada.
O "médico" até pode andar metido com as "farmacêuticas" mas o problema é que o diagnóstico está correcto.
Cavaco + Guterres + Durão + Sócrates = ISTO!


De fblourido a 28 de Abril de 2010 às 18:07
É claro; o meu post em nada se distancia do teu comentário ao dito. Apenas simplifiquei a questão, mas não deixo de concordar com tudo. Sublinho, provoca-me calafrios o poder destes senhores do rating, porque a questão é: mesmo que se tomem as devidas medidas e, consequentemente, como que por milagre, tudo ficasse bem, o que é facto é que se eles continuassem a achar o oposto de nada adiantaria a nossa recuperação.


De Cais das Colinas a 28 de Abril de 2010 às 18:27
Já por aqui abordámos o tema a propósito de um outro post.
Há anos que se fala da necessidade de se criar uma agência de rating que não esteja sediada nos EUA.
É evidente que se os grandes especuladores americanos tiverem interesse em desestabilizar a economia europeia têm nas 3 grandes agências de rating uma ferramenta bestial.
Mas à boa maneira europeia, fala-se na "urgência" de criar essa estrutura mas esperamos que a coisa apareça por milagre.
Ou será estamos à espera de que sejam os americanos a criar uma agência de rating em Londres ou em Frankfurt para defender os interesses da Europa?


De fblourido a 6 de Maio de 2010 às 14:38
Em jeito de adenda, e para mais tarde recordar, aqui fica:
http://bit.ly/bzW5d2


Comentar post

mais sobre mim
Dezembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

Boas Festas

Claque partidária.

Redenção

"O Dantas em génio nem ch...

"Think of RepRap as a Chi...

Zeitgeist

Isto é claramente, e cada...

Ups...

Boas festas

1', 2'...12'20'' de Músic...

arquivos

Dezembro 2011

Outubro 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

todas as tags

||
drupal stats
blogs SAPO
subscrever feeds