Quinta-feira, 19 de Novembro de 2009

 

imagem in Público online

 

Uma vez que o art.º 11 do Regulamento de Deontologia da Ordem dos Arquitectos não é muito claro quanto ao que se pode, ou não, fazer nestes casos, abstenho-me de comentários e remeto para as sábias palavras de Nuno Teotónio Pereira. Arrisco apenas um comentário: pessoalmente e neste particular, não gosto de "de ideias que se aproximam do limiar entre o kitsch e o piroso", e mais não digo.



publicado por fblourido às 12:03 | link do post | comentar

3 comentários:
De Cais das Colinas a 19 de Novembro de 2009 às 15:11

Não estando eu limitado por nenhum código de deontologia, posso dizer tudo o que me ocorre.
E a primeira coisa que me ocorre é assumir que não disponho dos elementos necessários a fundamentar uma opinião; falta-me nomeadamente uma ideia precisa de qual será o impacto da obra quando vista do rio (apesar de imaginar que uma torre de 100 metros terá necessariamente impacto).
Mas sendo o projecto em epígrafe destinado a uma igreja, não será despiciendo o recurso ao provérbio de que “o futuro a Deus pertence”.
A implantação de uma obra no espaço não se faz no dia da inauguração e já todos nós tivemos seguramente que rever algumas posições pessoais sobre obras que considerámos originalmente mamarrachos e que depois acabaram por se integrar, moldar e beneficiar o espaço envolvente.
Dizer hoje que aquela igreja será sempre uma aberração e que nunca se enquadrará no espaço circundante pode ser admissível à Maia ou a outro qualquer vidente – esses sabem o futuro e por isso podem ter certezas absolutas.
Eu é que, confesso, não sei mexer no oráculo de Bellini.
Pelo contrario, hoje convivo bem com as Torres das Amoreiras e com o CCB e sei bem o que disse desses empreendimentos no passado.
Quem me garante a mim que a nova igreja, com toda a polémica instalada, não se vai transformar num ponto de visita obrigatório na cidade? Quem me assegura que dentro de uns anos os autocarros de turistas não sobem a encosta do Restelo depois de passar nos Jerónimos para visitar a “aberração”?
E que a aberração em causa não vai trazer milhares de visitantes que poderão ver o projecto urbanístico Teotónio Pereira/Nuno Portas que de outra forma só seria visitado pelos moradores?
Quanta polémica não terá causado o Guggenheim de Bilbao? E a Torre Eiffel que era para ser demolida depois da Expo? Será que a Torre se enquadrava na Paris de fins do séc. XIX?
E a ditadura militar não queria abandonar/demolir Brasília porque “lugar de arquitecto comunista é em Moscovo”?
Não estou evidentemente a comparar as obras mas aprendi a perceber que em matéria de arquitectura é preciso dar tempo ao tempo.
Um edifício não ocupa apenas Espaço; por ser uma estrutura duradoura também ocupa Tempo.
Quanto à opinião do Arqº Teotónio Pereira, parece um concurso de tiros nos pés: “a liberdade de criação dos arquitectos não deve ser limitada, mas neste caso...” nem por isso.
E termina em beleza com esta: “a arquitectura das igrejas deve pautar-se pela pureza de formas e pela beleza”.
Eu acho que não: acho que “a arquitectura das igrejas deve pautar-se” por aquilo que a Igreja quiser, desde que sejam eles a pagar e que o projecto cumpra todos os requisitos legais.
Da mesma forma que um estádio de futebol se deve pautar por aquilo que o clube que o paga quiser (desde que cumpra a lei) e da mesma forma que a minha casa de campo se deve pautar por aquilo que eu quiser desde que cumpra a lei.
Existe uma outra solução que passa pelo projecto do PCP de criar uma “comissão de estética” para assegurar nada sai da bitola do que for estabelecido pelo poder central. É uma opção; eu é que não acho a arquitectura da RDA e a respectiva “conformidade” particularmente estimulante.


De jpfelgueiras a 20 de Novembro de 2009 às 08:16
Bem dito seja o RD-OA que nos uniu no amor à Arquitectura.
Amén


De fblourido a 20 de Novembro de 2009 às 10:46
eheh Bem visto. Não tinha visto as coisas por esse prisma; é, de facto, bastante pacificador.


Comentar post

mais sobre mim
Dezembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

Boas Festas

Claque partidária.

Redenção

"O Dantas em génio nem ch...

"Think of RepRap as a Chi...

Zeitgeist

Isto é claramente, e cada...

Ups...

Boas festas

1', 2'...12'20'' de Músic...

arquivos

Dezembro 2011

Outubro 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

todas as tags

||
drupal stats
blogs SAPO
subscrever feeds