Sexta-feira, 30.10.09

O dr. Pedro Santana Lopes escreveu, no domingo, no seu blogue, posteriormente às eleições autárquicas, o seguinte:


"Será possivel?

Mais um facto inconcebível e que só se aceita ser verdadeiro porque testemunhado por várias pessoas e depois publicado sem desmentido: o Director de Inforrmação da RTP terá ido cear, juntamente com António Costa e a sua equipa, quando foram celebrar a vitória em Lisboa!...

Exactamente, leram bem. O Director da Informação do canal televisivo cujas sondagens deram 12 pontos, três dias antes, e dez pontos, quando encerraram as urnas...

Quero sublinhar que sempre considerei José Alberto Carvalho uma pessoa educada e simpática. Mas esta situação não tem a ver com nada disso. É demasiado grave.

Será que também não tem consequências? Tudo isto é admissivel?".


Na quinta-feira:


"Rectificação

O José Alberto Carvalho teve ocasião de me esclarecer que não foi festejar nada com António Costa na noite das eleições Autárquicas. Estiveram no mesmo sítio, mas por acaso. A hora era tardia e era o único sítio aberto.

Critiquei, com base em testemunhos de pessoas que o viram lá e, também, depois de uma notícia de um diário, com a mesma história. Mas fico muito contente por não ser essa a verdade, mas sim, a de um encontro casual.

Tal como escrevi, no mesmo texto, sempre tive consideração e simpatia pelo actual Director de Informação da RTP. E fico contente por ele não fazer parte das pessoas que esquecem os seus deveres deontológicos."


Terão havido pessoas, nomeadamente, este que se subscreve que, sentindo-se incomodadas com a injustiça feita ao visado pelas declarações do dr. Pedro Santana Lopes, comentaram o post nos seguintes termos (a título de exemplo):


"Francisco Barrocas Lourido disse...

Desculpar-me-á mas o que não é admissível é o senhor acusar primeiro e, só depois, porque o visado se deu ao trabalho de o esclarecer - coisa que, por acaso, não era obrigado - é que o senhor se inteira devidamente do assunto. Caro Dr., primeiro pergunta-se a quem de direito e depois acusa-se, se for esse o caso. Se a pessoa lhe merecia essa consideração era ligar-lhe. Mais, uma acusação pública errónea só se rectifica com um pedido de desculpas público, pelo menos, pela mesma via. Ficou-lhe mal. "Será que também não tem consequências? Tudo isto é admissivel?""


A resposta do dr. Pedro Santana Lopes, a este e outros comentários, não se fez esperar, sob a forma de outro post, esclarecedor:


"Sem comentar

Eu não fiz, nem faço, nenhum comentário aos factos, à prudência, à sensatez do que me foi transmitido pelo José Alberto Carvalho. Limitei - me a transmitir a sua versão e a dizer que acredito no que me disse.

Se fosse como transmitiram pessoas que lá estavam , seria censurável. A liberdade é muito bonita, mas, por exemplo, os Juízes também não confraternizam, em dia de julgamento, com as partes. Como os Professores, antes de um teste escrito, não almoçam com os alunos. Entre outros exemplos, só para quem não entende as exigências do bom senso."


Pedido de desculpas, expresso e público, como seria digno de uma pessoa com princípios: 'vistezio', como se diz na minha terra. Mantenho o que tenho dito amiúde, este senhor não era opção, alíás, nunca o foi.



publicado por fblourido às 16:15 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Quinta-feira, 08.10.09

Pois é, preferia que este segundo post fosse sobre outra coisa que não política. Assim não aconteceu.

Quem me conhece sabe que acima de tudo gosto de ser justo e imparcial em questões de ética e moral, por muito que isso me possa custar, e sabe também que as palavras seguintes não me serão fáceis de escrever, mas estou como o outro: "sou forçado".

Algo vai mal na Democracia de um país quando os candidatos, a qualquer tipo de eleições, necessitam recorrer a estratagemas dúbios ou desonestos para amealhar votos.  Tudo parece "normal" falando de outros políticos, mas quando falamos de Elisa Ferreira ou António Costa, pelo menos no meu caso, não me ocorreria associá-los a tal.

Falo do descuido (prefiro pensar que foi um descuido) de António Costa em oferecer as bicicletas aos militantes que com ele percorreram a nova ciclovia junto ao Tejo. Por muito bem intencionado que possa ter sido António Costa (concerteza estaria preocupado com a saúde dos seus apoiantes) não pode, acima de tudo, dar este tipo de exemplo e, para além disso, pretexto para repreensões ou chamadas de atenção por parte dos seus opositores. Ou seja, basicamente, perde-se a razão quando se considera um candidato opositor populista e depois se desata a oferecer bicicletas aos eleitores.

Já relativamente a Elisa Ferreira, não me surpreende tanto a inabilidade para fazer campanha, mas continua-me a surpreender o populismo, que não deve ser a marca, na minha opinião, do PS. Não se pode fazer campanha à câmara da segunda maior cidade do País e ter como uma das principais propostas oferecer tripas aos visitantes. Não se pode ir fazer campanha para o bairro do Aleixo e dizer que aquelas pessoas estão ali bem, aproveitando-se do facto de elas próprias poderem pensar que sim, porque simplesmente não estão e não irão estar enquanto permanecerem guetizadas e estigmatizadas. Não se pode ter apoiantes que dizem para as câmaras de televisão, como que falando em nosso nome, que o dinheiro de actividades que promovem a cidade por esse mundo fora devia, alternativamente, ser dado aos pobres; visão míope de quem não sabe o que é a concorrência que existe entre as principais cidades do mundo, nos dias que correm, para quem as palavras marketing urbano não têm qualquer significado.

Não me revejo neste tipo de campanha e espero que não repitam s.f.f.. Obrigado.



publicado por fblourido às 10:06 | link do post | comentar | ver comentários (1)

mais sobre mim
Dezembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

A propósito de dualidade ...

A desonra da Dama

arquivos

Dezembro 2011

Outubro 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

todas as tags

||
drupal stats
blogs SAPO
subscrever feeds