Domingo, 30 de Maio de 2010

 

... e o repórter estava lá.

 

Foi inesquecível, como seria espectável. Valeu a pena fazer quase 1000 quilómetros para estar com a querida família e, ainda assim, ver este titan?; Sim, sem dúvida.

Não me alongarei sobre a performance da banda e do seu líder porque isso seria o mesmo que falar sobre o pôr-do-sol e classificá-lo como bom, lindo, espectacular. Simplesmente não é possível descrever um magnifico pôr-do-sol; é necessário vê-lo, estar lá. Consta que este ancião de 84 anos, que carrega a força anímica que muitos teenagers gostariam, ou deveriam, ter, já não passava por terras lusas há 12 anos. A ser verdade poderá ter sido a última vez que o vimos pois, infelizmente, os titans também morrem. Isso, em conjunto com outros detalhes, levantou-me sérias dúvidas quanto à utilidade da realização deste evento naquele local. Em primeiro lugar o óbvio: será que áquela localização terá ido o maior número de pessoas possível para um concerto deste calibre? Não, claro que não. Percebo a tentativa de descentralizar os grandes eventos e promover as regiões interiores mas aqui também é importante realçar que, muito provavelmente, se trata da sua última tornée europeia e, muito certamente, a última a passar por Portugal desta referência da música mundial e, fazendo assim as coisas limitou-se o acesso a este evento ao maior número. Em segundo lugar, tenho muitas dúvidas que, da forma como foi feita a promoção do evento, se tenha promovido realmente a região. Penso, daquilo que vi, que a maioria das pessoas se limitaram a ir ver o concerto de Mr. B. B. King, chegaram à hora precisa, e se foram no final. Apenas hoje soube que existiam outras actividades, barraquinhas com produtos regionais, vinho do porto, etc. que, sinceramente, me passaram completamente despercebidas no meio da multidão e das quais só tive conhecimento hoje pelos jornais. Depois, nitidamente, a organização subestimou a capacidade de atracção deste músico. Ouvi nas notícias da TV um responsável da organização dizer algo do género: "...venham que temos espaço para todos, estacionamento na zona industrial, comida que chegue..." Eu digo-vos, só consegui beber uma cervejinha depois do concerto, enquanto esperava que os milhares de automóveis se fizessem à sinuosa estrada que dá acesso a Sabrosa, e ainda bem que levei uma sandes extra da mealhada. Homem prevenido... Penso que o concerto terminou por volta da meia-noite e meia, saí de lá por volta das duas da manhã com trânsito compacto. O estacionamento fez-se onde era possível, nomeadamente, depois de encher por completo todos os arruamentos de Sabrosa, incluindo da respectiva zona industrial, fez-se dizia, na estrada ao longo de alguns quilómetros. E não, não estavam lá as 20.000 pessoas estimadas pela organização; diria que esteve mais próximo das 30.000. Para terminar em beleza, ao sairem do concerto, as pessoas abandonaram Sabrosa ao som de um bombardeamento cerrado, pois a organização lembrou-se de fazer uma largada de fogo de artificio, tardia, mesmo junto à rua que dava acesso à zona industrial. Escusado será dizer que terá havido muita gente que ia cuspindo o coração quando rebentou o primeiro petardo. O repórter estava lá e viu.

Existe em Portugal, a partir de ontem, um parque chamado B. B. King. E ainda bem.

 



publicado por fblourido às 20:08 | link do post | comentar | ver comentários (8)

Sexta-feira, 28 de Maio de 2010

 

Estamos em período de aperto. Portugal necessita de ser mais eficiente - a todos os níveis - mas, tal como um computador que apesar de ter um bom software não funcionará bem sem ter um igualmente bom hardware, também o país pode ter cidadãos cheios de iniciativa, bem formados e informados e empresas extremamente competitivas que não irá a lado nenhum sem ter um bom ordenamento do território. Sei que sou suspeito pois trata-se da minha ocupação diária, porém acredito, sinceramente, que a nossa maior eficiência e competitividade enquanto país passará, necessariamente, por uma evolução positiva na área do ordenamento do território. Por ser uma área que me diz muito e por ter uma extrema complexidade, este será o primeiro de uma série de posts acerca do tema, que serão administrados em pequenas doses homeopáticas.

 

Hoje abordarei uma questão essencial: a classe política.

Infelizmente, dificilmente faremos algo de bom no ordenamento enquanto a classe política depender dos votos para ganhar eleições, ou se quiserem, dificilmente faremos algo de bom no ordenamento enquanto a classe política puder determinar onde ocorrem as áreas de expansão urbana, ou se quiserem, dificilmente faremos algo de bom no ordenamento enquanto a classe política não tiver o mínimo de formação em ordenamento do território, e ainda, se quiserem, dificilmente faremos algo de bom no ordenamento enquanto a classe política não perceber que ao viabilizar as pretensões de meia dúzia de votos eleitores pode estar a hipotecar a pretensão da totalidade dos que governa: o direito que têm a um bom ordenamento. No fundo, e pensando mehor, dificilmente faremos algo de bom no ordenamento enquanto os eleitores não souberem o que é o ordenamento. Esta é a verdade. Para primeiro post, para não os cansar já, e porque eu próprio estou um pouco cansado, fico-me por aqui. Próxima paragem: a importãncia do debate público sobre ordenamento.



publicado por fblourido às 22:43 | link do post | comentar | ver comentários (6)

Segunda-feira, 17 de Maio de 2010

Isto traz-me recordações de Los Angeles 1992 e Paris 2005, vá lá saber-se por quê. O que aqui é referido é grave, muito grave. O facto de saber que não é um problema exclusivo dos E.U.A. e que nos dias que correm as pessoas se encontram muito mais inteligadas por via das redes sociais, não me deixa mais tranquilo.  Apenas é necessário o fulminante; a bala, essa, já não será travada. A sociedade ocidental enfrenta, neste momento, vários desafios; os mais díficeis de debelar e que trazem maiores benefícios com a vitória são os internos. Nunca será tarde para mudar o rumo, mas quanto mais cedo melhor, sob pena de se sacrificarem muitas vidas.



publicado por fblourido às 14:14 | link do post | comentar

Sexta-feira, 14 de Maio de 2010

 

Bem sei que não existiam caixotes do lixo disponíveis em número suficiente, mas custava alguma coisa carregarem as bandeirinhas e os missais para casa como 'recuerdo'? E onde está o Corpo Nacional de Escutas a ajudar os senhores da câmara a limpar? Já dava para um nó no lenço. Enfim, parece que a partir de amanhã, e até à próxima visita Papal, voltamos a ser um Estado laico, se nós quisermos.



publicado por fblourido às 14:47 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Hoje é um dia triste. Deixou-nos José Luís Saldanha Sanches (11 de Março de 1944 - 14 de Maio de 2010), uma das personalidades portuguesas por quem tenho mais admiração; um exemplo de independência, verticalidade, rectidão, frontalidade e coragem. Portugal ficou mais pobre. Aqui deixo, portanto, esta humilde homenagem à sua pessoa. Permanecerá vivo na minha memória.



publicado por fblourido às 11:15 | link do post | comentar | ver comentários (2)

O nosso Primeiro pediu-nos mais um esforço e para sermos mais produtivos. Assim, com esse objectivo no pensamento esta posta é um "tuinuane": farei duas nomeações para o Idiota de Ouro numa só posta.

A primeira, vai para estes senhores que tiveram a genialidade de criar um "must have" para qualquer nova-iorquino que se preze. É o ovo de colombo; digam lá que não?

A segunda, que já peca pela demora, é a resposta às preces de muita gente, que como eu, aprecia comer bem (que difere de comer muito, erro frequente) e não tinha escolha quando tinha que refazer as forças em centros comerciais. Veio ocupar um nicho de mercado completamente livre, não tem concorrência, tem uma qualidade a toda a prova; mais um golpe de génios.



publicado por fblourido às 10:25 | link do post | comentar

Terça-feira, 11 de Maio de 2010

Já vai, pelo visto, na quinta edição e, do que vi, só desejo que haja muitas mais. Trata-se de uma revista online, completamente gratuita, que aborda a Arte em todas as suas expressões. Não custa nada, já que estes senhores se dão ao trabalho de a fazer, a nós só nos cabe o prazer de a "folhear".

 



publicado por fblourido às 10:37 | link do post | comentar

Segunda-feira, 10 de Maio de 2010

 

Até nem sou pessoa que me lembre dos sonhos mas há sempre a excepção. Uma destas noites sonhei que um deputado, que estava a dar uma entrevista na Casa da Democracia, ficou desconfortável com as perguntas e chamou a si o direito de "acção directa" ficando na posse de dois equipamentos de gravação que não lhe pertenciam. Posteriormente, tendo sido apanhado em flagrante delito, deu uma conferência de imprensa em que declarou ter sido sujeito a uma "violência psicológica insuportável", tendo agido irreflectidamente, e até lá estava o líder da bancada a dar apoio em nome do partido (só mesmo em sonhos, eheh). Ainda hoje estou a tentar perceber como este personagem, que coloca "acção directa" e "irreflectido" na mesma frase teria chegado a deputado da Nação e teria por ocupação quotidiana fazer Lei, mas adiante. Imaginem vocês que na semana seguinte esse Deputado ainda estava em funções. As coisas que a nossa imaginação é capaz de conceber. Incrível

 

Agora mais a sério, todos temos o direito de errar é certo, mas nem todos somos deputados, sendo-o devemos deixar de o ser; e todos, mesmo todos, devemos pedir desculpa se quando o fazemos ofendemos alguém, é o mínimo da decência.



publicado por fblourido às 15:11 | link do post | comentar | ver comentários (4)

Wordle: Constituição da República Portuguesa

 

Da análise da imagem supra, que é uma síntese da nossa constituição (e que clicando em cima terão oportunidade de ver em maior detalhe, e até criar as vossas próprias imagens) parece que temos um País extremamente bem organizado. Nada mais falso. Eis o desfazamento da letra da lei para o País real. De que serve a Lei quando não tem aplicação à realidade, pergunto? Reforme-se, a dita e o sistema que é sua consequência.



publicado por fblourido às 14:32 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Quarta-feira, 5 de Maio de 2010

Vou passar o resto do dia a rir. Muito bom.



publicado por fblourido às 16:54 | link do post | comentar | ver comentários (1)

mais sobre mim
Dezembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

Boas Festas

Claque partidária.

Redenção

"O Dantas em génio nem ch...

"Think of RepRap as a Chi...

Zeitgeist

Isto é claramente, e cada...

Ups...

Boas festas

1', 2'...12'20'' de Músic...

arquivos

Dezembro 2011

Outubro 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

todas as tags

||
drupal stats
blogs SAPO
subscrever feeds